Recursos populares

Ligações Rápidas

Recursos populares

Login Form

Login


Forgot your password?

Sobre Nós

Acerca da REDEinclusão

Missão

A REDEinclusão visa o desenvolvimento da partilha de informação e práticas de inclusão em educação, entre todos os agentes educativos, com especial enfoque aos contextos educativos do mundo lusófono.

A nossa visão é promover a dimensão de uma educação de qualidade para todos, baseada nos direitos, que enfatiza a equidade no acesso, no envolvimento ativo e na aprendizagem de todas as crianças, jovens e adultos.

Para atingir os objetivos a que nos propomos, promovemos o desenvolvimento de ambientes colaborativos de aprendizagem a todos os níveis das comunidades educativas.

(texto construído colaborativamente no espaço do Facebook da Rede, 2015)

 

Princípios

A Inclusão educativa é o processo que visa encarar positivamente e encontrar respostas para a DIVERSIDADE dos alunos, através da promoção da sua participação na aprendizagem, nas culturas e nas comunidades em que vivem. 

  1. A educação é um direito humano.
  2. A inclusão é um princípio, não uma estratégia.
  3. A inclusão diz respeito à educação de todas as crianças e jovens.
  4. A inclusão envolve mudança. Trata-se de um processo contínuo de desenvolvimento da aprendizagem e da participação de todos os alunos.
  5. As diferenças entre os alunos constituem valiosos recursos de apoio à aprendizagem.
  6. A Inclusão tem a ver com a remoção das BARREIRAS à APRENDIZAGEM, sobretudo as que os alunos mais vulneráveis à exclusão enfrentam, a três níveis: presença, participação e sucesso educativo.
  7. A participação significa a aprendizagem em conjunto com os outros e a colaboração com eles em experiências educativas partilhadas.
  8. As melhorias introduzidas beneficiam a aprendizagem de todos os alunos.
  9. A inclusão na educação é um aspeto fundamental da inclusão na sociedade.
(adaptado de www.redeinclusao.pt e de Índex para a Inclusão (Ainscow e Booth, 2002))
 
 
A inclusão implica
  • Valorizar, igualmente, todos os alunos e todos os profissionais.
  • Aumentar a participação e reduzir a exclusão dos alunos das culturas, currículos e comunidades das escolas locais.
  • Reestruturar as políticas, culturas e práticas nas escolas, de forma que estas respondam à diversidade dos alunos das respetivas áreas.
  • Reduzir as barreiras à aprendizagem e à participação de todos os alunos, não somente aos que têm deficiências ou que são categorizados como tendo “necessidades educativas especiais”.
  • Utilizar as estratégias e as mudanças adotadas para ultrapassar as barreiras ao acesso e à participação com que alguns alunos se deparam, de modo a que estas venham a beneficiar duma forma mais geral, todos os alunos.
  • Olhar para a diferença entre os alunos como recurso de apoio à aprendizagem, em vez de os considerar como problemas a resolver.
  • Reconhecer o direito dos alunos a serem educados na sua localidade de residência.
  • Desenvolver as escolas no que diz respeito ao seu pessoal, tanto como aos seus alunos.
  • Sublinhar o papel das escolas na construção das comunidades e no desenvolvimento dos valores, bem como no aumento do sucesso da aprendizagem.
  • Incentivar as relações mútuas, entre escolas e comunidades.
(in Índex para a Inclusão)